Como manter vidros limpos em obras ou reformas

Como manter vidros limpos em obras o reformas

Depois de obras ou reformas, a limpeza precisa ser profunda, incluindo vidros de janelas e portas

Reformas e obras residenciais são bastante cansativas e quando chegam ao fim, vem a fase da limpeza dos muitos respingos e resíduos de tintas e cimento, que costumam acontecer. É nesse momento que precisamos decidir: colocar a mão na massa ou contratar uma empresa especializada para fazer toda limpeza pós-obra. Caso a escolha seja fazer o serviço por conta própria, é preciso tomar alguns cuidados, evitando danificar ou quebrar os vidros. Para ajudar nesta tarefa, Renato Ticoulat, presidente da Limpeza com Zelo, especializada em residências e comércios, preparou algumas dicas. Veja abaixo:

Cuidados prévios com vidros 

“Antes mesmo de iniciar a reforma, ou obra, é importante protegê-los contra a sujeira, a tinta da pintura e outros materiais usados na construção que podem acabar respingando e que são difíceis de remover”, explica Ticoulat. Além disso, o executivo lembra da importância de proteger móveis, como as mesas com tampos de vidro, com lonas e até mesmo jornal. É uma solução bem simples e eficaz para mantê-los livres de danos durante a obra.

Como remover cimento 

Pode acontecer, mesmo com a proteção, que respingos de tinta ou cimento caiam nos vidros. “É possível reverter a situação usando uma espátula de aço para raspar os resíduos, mas deve-se ter cuidado para não riscar o material”, comenta o executivo que explica que usar esponja de aço e água pode não resolver o problema na hora de remover os resquícios. “Para isso, pode-se usar vinagre ou limão combinados com água bem quente e esperar alguns minutos para que a combinação amoleça o cimento. Feito isso, é hora de usar uma esponja macia e um pouco de detergente neutro para finalizar”. 

Como retirar tinta respingada após a obra

Para remover pequenas manchas de tintas, Ticoulat sugere utilizar solventes químicos, principalmente em vidros texturizados. “O álcool isopropílico é a melhor opção para tintas de acrílico, enquanto os solventes de acetona removem esmaltes. Também é possível utilizar removedores específicos de tinta ou diluentes, produtos facilmente encontrados em lojas de materiais de construção”, finaliza o executivo.

Essas dicas são válidas para vidros comuns e temperados. Para os laminados, refletivos ou espelhos, o ideal é cobrir antes da obra para evitar acidentes ou usar apenas água com sabão neutro.

Manchas irremovíveis

É importante enfatizar que algumas manchas adquiridas em obras podem comprometer totalmente o vidro, exigindo sua substituição. A mancha provocada por ácidos ou faíscas de solda são alguns desses casos. E cuidados especiais devem ser tomados quando o vidro é laminado com PVB (Polivinil Butiral), pois esse tipo não resiste a altas temperaturas. Até mesmo uma lâmpada incandescente encostada no vidro pode provocar delaminação e manchas.

 

Leia também: Termari completa 25 anos

 

Sobre a Termari

Completando 25 anos neste ano de 2021 a Termari é tida como referência na produção de vidros laminados no Espírito Santo. Além disso, produz vidros temperados de qualidade reconhecida, além de oferecer mais de uma dezena de tipos diferentes de vidros, incluindo:

A filosofia de trabalho da Termari está firmada em três objetivos:

  • Compromisso de entrega;
  • produtos para projetos de todos os tamanhos;
  • trabalho continuo de consultoria junto seus clientes.

Desses, o último item é considerado o mais importante, estimulando, pelo reconhecimento e contato permanente com seus vários públicos, que a empresa trabalhasse sempre com variedade, incluindo o que há de mais moderno nesse ramo.

Para mais informações, entre em contato pelo nosso formulário de contato

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Termari

Termari